Alexandre

É o que revela a justiça para embasar a decretação de prisão preventiva do ex-secretário de Desenvolvimento Social de Ilhéus, Kacio Brandão. 

Em ligações telefônicas interceptadas no dia em que ele foi preso, 21 de março, o irmão de Kacio, Alexandre Brandão foi flagrado em conversa com o pai dos dois onde informa que conseguiu retirar do apartamento do irmão um notebook antes da chegada dos policiais.

A ocultação da suposta prova serviu de argumento pra o Ministério Público pedir a conversão da prisão, de temporária pra preventiva, acatada pelo judiciário nesta quinta. 

Soltos, argumenta o MP, os envolvidos na Operação Cítrus poderiam queimar outras provas. Na mesma decisão, o judiciário decretou a preventiva do vereador e ex-secretário Jamil Ocke, e do empresário Enoch Andrade.

O trio é acusado de fraudar licitações para compra de alimentos e material de escritório para a secretaria de desenvolvimento social de Ilhéus.