Do FRN

Censura

Os professores contratados da rede municipal de ensino de Ilhéus não poderão aderir a paralisação nacional contra a reforma da Previdência, que terá início a partir desta quarta-feira, 15. A informação foi passada pela diretora da APPI, Enilda Mendonça, no início da tarde de hoje, 14, durante entrevista concedida a uma rádio AM de Ilhéus. 
A determinação partiu da secretaria de educação (SEDUC) e pegou todos os profissionais de surpresa, já que a Medida Provisória sendo aprovada em Brasília, trará prejuízos incalculáveis e dificultará as próximas aposentadorias dos brasileiros. A APPI por sua vez, está dialogando com o governo Mário Alexandre, para que os contratados da educação também participem das atividades contra a reforma da Previdência Social.