Do Pimenta 

Segundo maior PIB (Produto Interno Bruto) do sul da Bahia, Ilhéus obteve resultado negativo na geração de empregos com carteira assinada em janeiro, segundo o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). Fechou 103 postos de trabalho no mês passado. O número é pior se levado em conta o período de 12 meses, quando a economia perdeu 1.044 postos de trabalho.
O corte acima de mil empregos formais é resultado de 7.029 admissões e 8.073 demissões no período. O setor de serviços responde por quase 40% do corte de postos no ano passado (limou 395 empregos no período).
Já quando levado em conta o primeiro mês deste ano, o setor de serviços fechou no azul, mas timidamente – apesar da alta estação. Porém, construção civil, comércio e indústria desafinaram.
De acordo com o Ministério do Trabalho e Emprego, o setor de serviços abriu 21 vagas e a agropecuária criou outros 4. Na contramão, a construção civil fechou 73 postos de trabalho, seguido de comércio (-30) e indústria de transformação (-23).